CUOTIDIANO

terça-feira, abril 18, 2006

Lendo o "Público (2006/04/17)

“Ana Paula Vitorino com resultados nos portos projecta futuro intermodal sem a holding”.

Uma das coisas mais extraordinárias da vida de uma pessoa é o acto de conseguir consultar correctamente o suplemento “Carga e Transportes” do “Público” (ou de outro jornal qualquer...), não só pela sua ambígua mas decisiva importância, mais ou menos ao nível da dos arrumadores de carros num parque de estacionamento vazio, como pelas múltiplas interpretações que o mesmo permite, ao nível de uma frase de um Rimbaud completamente grosso. .

Enfim, outro aspecto que eu sempre achei fantástico é o de como esse suplemento sobrevivia, enquanto acabavam outros ainda mais extraordinários como, por exemplo, o que existia sobre caracóis no “Expresso” – Só posteriormente vim a perceber que a verdadeira razão para que esse semanário tenha diminuído o número de suplementos, tenha sido o facto de a Vénus de Milo ter perdido o braço ao tentar transportar o “Expresso” dessa altura.

Enfim, como se vê, tudo nos conduz à “Carga e Transportes”.

Bom, ajavardando a notícia original... (Já agora, o que é que quer dizer o título?)


Ana Paula Vitorino [...] projecta futuro [...]

A secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, não vai avançar [...],. sugerida [...] a uma [...] espanhola pelo [...] Governo [...].

Satisfeita [...], Ana Paula Vitorino entende que a actual orgânica [...] serve [...].

Falando ao PÚBLICO [...] ,Ana Paula Vitorino destaca [...] as mercadorias nos [...] portugueses.

Salientando a circunstância de [...] tutelar os três modos [...], Ana Paula Vitorino explica que a [...] a realidade é outra. [...]

Para Ana Paula Vitorino, que [...] espera por aqui continuar [...], o que interessa são as acções: “Não estou para filosofias!”, reforça ao PÚBLICO.

Ao nível dos diferentes [...] nacionais, para a secretária de Estado, o que é necessário é “coordenar [...] os diferentes interesses [...] ”.

Horas antes, o presidente da Associação dos A[...]madores da Marinha [...], João Carvalho, tinha mostrado ao PÚBLICO a sua [...] .



P.S. – A Paula é minha amiga e, para além de inteligente, é extremamente competente - a prova disso é que não precisou das quotas para chegar onde chegou!

Por isso, Paulinha (este diminutivo soa a suborno mas não é esse o objectivo...), não leves a mal – é só uma brincadeira para mostrar que as palavras, quando desenquadradas, podem ser cruéis.

1 Commenários:

  • Bem... que dizer... com esta dissecação do artigo do "Publico" tão miniciosamente talhada não sei... acho que o próprio Mestre Cutileiro não conseguiria, com a sua rebarbadora (a maior de 1.500Watt), reproduzir tão fielmente a própria obra, em exposição para todos os que gostem de "trepar" o Parque Eduardo 7º e banhar-se na imensidão que brota de tão "suigeneris" instrumento cultural!

    Julgo ter percebido... trata-se de Comboios e Tuneis... entra sai, entra sai, entra sai... enfim...
    estou de acordo com o CUOTIDIANO... -tudo nos conduz à "Carga e Transportes"-

    By Blogger CentiMeters, at 18 de abril de 2006 às 01:40  

Enviar um comentário

<< Home