CUOTIDIANO

sexta-feira, junho 02, 2006

Heterossexual, o meu filho? Era o que faltava!

“Pai, precisamos de falar”, disse em tom grave, interrompendo-lhe a habitual leitura dominical de jornal. “Que é?”, perguntou o pai, renitente em dobrá-lo, “passa-se alguma coisa?” De facto, passava-se. Seu filho tinha resolvido assumir e não valia a pena estar ali com rodeios – era preciso ir directo à questão. “Vou ser pai!”, disse, levando em cima, como consequência, um pesado silêncio de séculos. Alguns segundos depois...

“Então e já agora, posso ao menos saber, por curiosidade, quem foi a criatura que doou o óvulo?”, perguntou-lhe seu pai, ainda em tom minimamente feliz. No entanto, tinha chegado o momento da verdade – havia que assumir. “Não, pai, não vai ser um bebé-proveta; foi feito, chamemo-lhe, naturalmente, vamos ser pais de verdade”.

- O quê? Vou ter um neto que tu fizeste, chamemo-lhe sexualmente, com uma ... blherc... mulher? Será que não viste o exemplo de harmonia que é dado por mim e pelo António, teu segundo Pai e, repara bem, tua primeira Mãe? Diz-me, vá, diz-me, o que é que fizemos de errado, onde errámos na tua educação?
- Não fizeram nada de errado, Pai, eu adoro-vos, mas sou diferente, tens de aceitar, tens de respeitar, eu e a Susana amamo-nos, independentemente do que o Mundo pense.
- Mas como queres que eu diga isso aos meus amigos, aos meus colegas de trabalho, a toda a gente, que tenho um filho (nem acredito!) heterossexual? Estás louco?
- Pai, por favor, esta é a verdade, não me faças continuar a mentir a mim próprio e ao Mundo; eu sou, de facto, heterossexual!

Nesse momento, acordou. "Que porra de pesadelo, um filho heterossexual... chiça!"

4 Commenários:

  • LOL! Darwin nos livre de tal destino!!

    By Blogger M., at 5 de junho de 2006 às 01:30  

  • Eu também espero que o destino não seja este. No entanto, que eu conheça, a mais célebre frase "gay" é: "De lá para cá vêm muitos, de cá para lá não vai nenhum - logo, é porque isto é melhor".

    É por estas e por outras que eu espero não ficar nunca tão senil ao ponto de experimentar...

    By Blogger cuotidiano, at 5 de junho de 2006 às 23:50  

  • Ah, peço desculpa, esqueci-me de agradecer terem vindo ao meu mui humilde blog, às vezes esqueço-me das minhas óbvias finas origens(adorava ter sido o "conde de"!).

    Beijos também!

    By Blogger cuotidiano, at 5 de junho de 2006 às 23:54  

  • Tá lindo ahh!!

    QUE HORROR... pensar que a heterossexualidade pode algum dia ser uma coisa aceitável e legalmente defendida... Quando isso acontecer fujo para Filadelfia... lá o queijo é muito melhor.

    By Blogger CentiMeters, at 7 de junho de 2006 às 00:47  

Enviar um comentário

<< Home