CUOTIDIANO

domingo, dezembro 03, 2006

Malditas expressões idiomáticas!

Já namorávamos há muito, o passo natural seguinte era o casamento. Pedi-lhe a mão e ela, em troca, pediu meu coração para sempre. Apaixonado como estava, aceitei.

Burrice! Bem sei que ela ficou maneta mas, caramba!, eu fiquei morto; pior ainda, desempregado – e toda a gente sabe como é difícil arranjar um emprego hoje em dia, não é?

É para aprender a não confiar em expressões idiomáticas...

4 Commenários:

  • Amor louco, amor in-pró-pensado...
    #gostei do Blog - vou voltar#
    antimelga

    By Anonymous antimelga, at 3 de dezembro de 2006 às 16:43  

  • It's raining cats & dogs today! :-)

    Benditas todas as expressões do amor, que o resto é só o resto.

    Um abraço amigo.
    Um abraço, amigo!

    By Blogger APC, at 3 de dezembro de 2006 às 19:54  

  • lololol ;)

    By Blogger Zé Lérias, at 4 de dezembro de 2006 às 03:15  

  • Friend Cuotidiano.

    A última vez que alguém me pediu a mão disse-lhe: «Lamento, mas, mão, já não pode ser! Sou bi-maneta! Já dei ambas e não mas devolveram! Se for um pézito ainda vai que não vai...»

    Mas, depois, ficava perneta até que me pedissem o outro e me tornasse um bi-perneta.

    De seguida, seguia-se a triste história do caracol e do perene rasto de baba que, de resto, toda a gente já conhece...

    Abraço

    El Madrigal

    By Anonymous madrigal, at 4 de dezembro de 2006 às 13:54  

Enviar um comentário

<< Home