CUOTIDIANO

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Lendo a primeira página do “Público” de 2006/12/20

“Sporting assinou dois contratos com João Pinto no negócio mediado por José Veiga”

De facto, e conforme exaustiva investigação levada a cabo pelo “Cuotidiano”, um dos contratos era para jogar futebol e o outro para apresentar o “TV-Rural”, no qual José Veiga faria o papel de um burro amigo – mas apenas amigo já que, apesar de dormirem no mesmo quarto, faziam-no em camas separadas. No entanto, este último contrato nunca chegou a ser cumprido já que, quando estava para arrancar o primeiro programa e Veiga já ensaiava mexendo no bolso de uma vaca amiga, veio um banco do Luxemburgo e comeu-o.


“Terrenos polémicos de Marvila foram vendidos por mais do dobro do preço a fundo da Caixa”

Professora da Quarta Classe: Menino Joãozinho - Se se vendeu 60% de um terreno que custou, todo ele, 26,2 milhões de euros por 56,5 milhões de euros, em quanto foi o terreno valorizado?
Menino Joãozinho – Faz-se 56,5 a dividir por 26,2 e a dividir por 0,6, o que dá cerca de 3,6 vezes.
Professora da quarta classe: Muito bem, menino Joãozinho.
“Cuotidiano”: E porque carga de água os jornalistas não sabem fazer contas? O preço por m2 do terreno vendido foi mais do triplo, quase o quádruplo, do valor do terreno comprado. Conselho: Contratem jornalistas com, pelo menos, a quarta classe.


“Mantorras vítima de tentativa de extorsão de falso comando armado”

Ao que parece, Mantorras terá sido ameaçado de, nos jogos do Benfica, passar a haver um detector de metais à entrada do campo, o que o obrigaria a jogar só com uma perna.


“Sector automóvel em maré de encerramentos”

Obrigado... com a mania de fazerem fábricas da Peugeot, da Opel! Deixem de fazer carros para tesos cada vez mais tesos! Pensem em grande! Façam fábricas da Ferrari, Lótus, que esses carros, conforme mostram as estatísticas, em Portugal estão sempre vendidos! (Sim, ou julgavam que o dinheiro que os tesos vão deixando de ter não ia para nenhum bolso, apenas desaparecia?)


“Kadhafi desafia comunidade internacional com condenações à morte”

... E não é que a Líbia fazia parte, até ao ano passado, da comissão de direitos humanos da ONU (onde foi muito bem substituída por, entre outros grandes campeões dos direitos humanos, China, Cuba e Arábia Saudita)?


“La Féria diz que Rivoli não será prolongamento do Politeama”

Contrariamente às notícias oficiais, conseguimos apurar que a Câmara do Porto pondera comparticipar nas obras do TGV que fará a ligação Lisboa-Porto, para que o Rivoli possa ser, efectivamente, o prolongamento do Politeama.


“Morreu Joseph Barbera, o pai de Tom e Jerry e dos Flintstones”

Há pessoas que não deveriam morrer. Outras, como Pinochet, que nunca deveriam ter nascido. Outras ainda, como Kate Moss, que deveriam ser clonadas.

2 Commenários:

  • Por onde tem andado, Amigo.
    Tudo normal, tudo normal.
    in) Artur Jorge, treinador.
    2Omito La Féria".
    poetaeusou(digo)

    By Anonymous poetaeusou, at 20 de dezembro de 2006 às 14:49  

  • Apenas amigos por dormirem em camas separadas? É que há amigos que dormem na mesma cama e "não apenas amigos" que dormem em camas separadas. Não sabias, não é? Deixa lá, se calhar também não sabias que o Pai Natal foi inventado pela Coca-Cola! (livra, que ao escrever isto até me arrepiei! Lolololol :-))
    [Precisarei sublinhar que estou a dizer uma inocente generalidade, ou posso ir daqui descansada?...].
    E num gosto nada dessas gracinhas a ver com as orientações sexuais; tiram-me do sério... Mesmo!
    Clonar a Kate era uma boa forma de termos uma nova, desta feita disadicted. Sei que foi exactamente nisso que pensaste quando o escreveste, porque tu és assim... Um benemérito! Lol :-)))
    Um abraço pré-natal!
    Xi..... Que mal que isto ficou! :-X (este blog anda bizarro!;-)
    Um abraço de antes do Natal, prontxxx!
    :-)

    By Blogger APC, at 22 de dezembro de 2006 às 04:49  

Enviar um comentário

<< Home